Home is where our heart is.

in Proof of Brain2 months ago (edited)

This publication was also written in SPANISH and PORTUGUESE.

home_house.jpg

Zedge

After watching the movie Nomadland (which talks about the lives of nomads traveling to various places within the United States), my adventurous spirit rose to a new level. I don't say I'm thinking about becoming a nomad (because I think that would be too "radical" for me), but the idea of ​​traveling even more, and seeing as many countries as I can, without worrying about luxuries (expensive hotel accommodation, extravagant food or drink, and famous tours, for example) has become my newest, big, and intriguing "obsession".

The phrase that gives title to this post is said by the protagonist in the movie, when she is asked about her house, where she lives. Categorically (and in a poetic tone), the answer came naturally, and with it, the question about where our houses really are. If someone asked you where you live, where your house is... What would you say? Reflective questions that bring to the table issues that need to be discussed (especially for people who are still very attached to their "homes", in a more physical and perhaps "superficial" aspect).

It's not necessarily a problem to be attached to your own house, but I believe it becomes a problem (and needs to be rethought) when you can no longer imagine being away from it, with a total dependence on being at house, to feel at your home. Of course, we feel much more at ease in our houses... But homes are not necessarily our homes, because homes at their core can be any place where we feel we are okay. So I think the definition of "house" and the definition of "home" are not always the same.

Your home could be on top of a mountain, a trailer in the middle of nowhere, a boat adrift in the ocean, and I know this can all feel "utopian" (and doesn't need to be interpreted literally), surreal, or even a "crazy"... But the fact is, it doesn't matter we're going to be, because if we're okay and feeling like we're doing the right thing for ourselves, that's where we should stay and ignore any outside opinion of what it is. a "normal" house according to normative standards and which is best accepted as proof of "success".


Hogar está donde está nuestro corazón.

Después de ver la película Nomadland (que habla sobre la vida de los nómadas que viajan a varios lugares dentro de los Estados Unidos), mi espíritu aventurero se elevó a un nuevo nivel. No digo que esté pensando en convertirme en nómada (porque creo que sería demasiado "radical" para mí), sino la idea de viajar aún más, y ver tantos países como pueda, sin preocuparme por los lujos (alojamiento caro en un hotel, comida o bebida extravagante y salidas famosas, por ejemplo) se han convertido en mi más nueva, grande e intrigante "obsesión".

La frase que da título a este post la dice la protagonista de la película, cuando le preguntan por su casa, donde vive. Categóricamente (y en tono poético), la respuesta vino de forma natural, y con ella, la pregunta sobre dónde están realmente nuestras casas. Si alguien te preguntara dónde vives, dónde está tu casa... ¿Qué dirías? Preguntas reflexivas que traen a la mesa temas que necesitan ser discutidos (especialmente para personas que todavía están muy apegadas a sus "hogares", en un aspecto más físico y quizás "superficial").

No es necesariamente un problema estar apegado a tu propia casa, pero creo que se convierte en un problema (y necesita ser revisado) cuando ya no puedes imaginar estar lejos de ella, con una dependencia total de estar en casa, para sentirte en su hogar. Por supuesto, nos sentimos mucho más a gusto en nuestras casas... Pero las casas no son necesariamente nuestros hogares, porque los hogares en su esencia pueden ser cualquier lugar donde nos sintamos bien. Así que creo que la definición de "casa" y la definición de "hogar" no son siempre las mismas.

Tu hogar podría ser la cima de una montaña, un remolque en medio de la nada, un bote a la deriva en el océano, y sé que todo esto puede parecer "utópico" (y no necesita ser interpretado literalmente), surrealista o incluso un " loco"... Pero el hecho es que no importa que vayamos a estarlo, porque si estamos bien y sentimos que estamos haciendo lo correcto por nosotros mismos, ahí es donde debemos quedarnos e ignorar cualquier opinión de lo que es una casa "normal" de acuerdo con los estándares normativos y que se acepta mejor como prueba de "éxito".


Lar é onde o nosso coração está.

Depois de assistir ao filme Nomadland (que fala sobre à vida dos nômades viajando por vários lugares dentro dos Estados Unidos), o meu espírito aventureiro subiu um novo nível. Eu não digo que eu estou pensando em me tornar um nômade (porque eu acho que isso seria "radical" demais para mim), mas a ideia de viajar ainda mais, e conhecer o máximo de países que eu puder, sem me preocupar com luxos (hospedagem em hotel caro, comidas ou bebidas extravagantes e passeios famosos, por exemplo) tem se tornado à minha mais nova, grande e intrigante "obsessão".

A frase que dá título a esse post é dita pela protagonista no filme, quando ela é questionada sobre qual é a sua casa, onde ela mora. Categoricamente (e em um tom poético), a resposta veio naturalmente, e com isso, o questionamento sobre onde realmente ficam as nossas casas. Se alguém te perguntasse em qual lugar você mora, onde é a sua casa... O que você responderia? Perguntas reflexivas, e que trazem para a mesa assuntos que precisam ser discutidos (principalmente para as pessoas que ainda são muito apegadas às suas "casas", em um aspecto mais físico e talvez "superficial").

Não é necessariamente um problema ser bem apegado à sua própria casa, mas eu acredito que isso se torna um problema (e precisa ser revisto) quando você não consegue mais se imaginar longe dela, com uma dependência total de estar em casa, para se sentir no seu lar. Naturalmente, nós nos sentimos muito mais à vontade em nossas casas... Mas as casas não necessariamente os nossos lares, porque lares em sua essência podem ser qualquer lugar onde nós sentimos que nós estamos bem. Então, eu acho que a definição de "casa" e a definição de "lar" nem sempre são as mesmas.

Seu lar pode ser o topo de uma montanha, um trailer no meio do nada, um barco à deriva no oceano e eu sei que tudo isso pode parecer "utópico" (e não precisa ser interpretado ao pé da letra), surreal, ou até uma "maluquice"... Mas o fato é que não importa nós vamos estar, porque se nós estivermos bem e sentindo que estamos fazendo a coisa certa para nós mesmos, é justamente lá que nós devemos ficar e ignorar qualquer opinião externa do que é uma casa "normal" de acordo com os padrões normativos e que são mais bem aceitos como uma comprovação de "sucesso".


Posted via proofofbrain.io

Sort:  

Congratulations @wiseagent! You have completed the following achievement on the Hive blockchain and have been rewarded with new badge(s) :

You have been a buzzy bee and published a post every day of the week

You can view your badges on your board and compare yourself to others in the Ranking
If you no longer want to receive notifications, reply to this comment with the word STOP

To support your work, I also upvoted your post!

Esse é um estilo de vida que eu só quero evoluir cada vez mais. Tem alguns anos que eu comecei a viajar mais, sair e viver sem ficar refém de um sistema de vida padrão. De só ter férias uma vez por ano.

E isso é muito libertador

O caminho é esse mesmo... Mais liberdade, menos privação. Nem sempre isso é possível (porque de uma forma ou de outra, nós estaremos presos às nossas obrigações), mas temos que correr atrás e sempre melhorar a estrada para onde queremos ir.


Posted via proofofbrain.io

Oh... you hit something deep for me :)

the idea of "home" is a very special one for me. And yes, I suppose it could be connected to a particular building, like a house.

But for me - it stretches beyond that. For me, it's usually a location. someplace that feels like its cradling my soul in safety and warmth.

But you know - i feel like you hahahaa
I don't think i could ever be a nomad either LOL

but i do feel that urge to travel. and i think its really a part of finding little pieces of "home" all over this beautiful planet.

cuz its not one place for me.
its snippets everywhere hehee

loved this post :)

thanks for the chance to connect!

I fully agree with you on this, @dreemsteem.

Thanks for a such nice comment.


Posted via proofofbrain.io

you're very welcome! always enjoy conversation in the comment section hehehe

This post is shared to Twitter in support of @ocd and @ocdb's #posh initiative.


Posted via proofofbrain.io

Eu vi esse filme há alguns meses e achei muito bonito. Eu também tenho um grande impulso de sair viajando por aí. Normalmente encontro meu lar na natureza... Mas, em dezembro conheci o Rio de Janeiro, e em muitos momentos, naquela cidade, eu senti como se pertencesse um pouco àquele lugar que tinha acabado de conhecer. É uma sensação muito diferente e interessante.

Sem dúvida nosso lar é onde nosso coração está, e eu quero levar meu coração a muitos lugares ainda.


Posted via proofofbrain.io

O filme é ótimo mesmo (ainda preciso escrever um review sobre ele).

Desde que eu voei pela primeira vez de avião, o meu espírito aventureiro só vem crescendo. Tenho uma boa conexão com a natureza também, mas também divido à minha atenção com o lado mais high-tech das coisas.

Rio de Janeiro é sensacional, mas na minha opinião é um estado muito superestimado em relação ao restante do Brasil.

Sem dúvida nosso lar é onde nosso coração está, e eu quero levar meu coração a muitos lugares ainda.

A vida (também) é sobre isso. ;)


Posted via proofofbrain.io

Rio de Janeiro é sensacional, mas na minha opinião é um estado muito superestimado em relação ao restante do Brasil.

Eu concordo com você. Embora eu deva admitir que as belezas naturais daquele lugar realmente me cativaram de forma que nunca esperei.


Posted via proofofbrain.io

Legal saber que tu tem essa conexão com o Rio.

Já pensou em morar lá, @aiuna?


Posted via proofofbrain.io

Já pensei em passar uma temporada... Tipo alguns meses. Morar MESMO acho que não conseguiria. Porque o Rio tem muitos lugares incríveis, mas as melhores experiências são na zona sul ou na região dos lagos, lugares caros de se morar... Qualquer outro lugar para morar ali se torna perigoso.

Além dessa questão de onde eu gostaria de morar seria caro, é um lugar com muita gente e acho que isso provavelmente me incomodaria se eu passasse anos morando.

Eu vivo num lugar do nordeste bastante tranquilo, e eu realmente gosto de tranquilidade. No rio é ''TUDO MUITO'' para onde você vai tem muita gente, muitas lojas, muitas coisas...

Mas eu super toparia ficar alguns meses por lá vez ou outra. Ou até mesmo no máximo um mes, durante duas vezes ao ano. Quem sabe um dia? Acabei de notar que pode ser que isso seja um objetivo, rs


Posted via proofofbrain.io

Oye me encanto tu post.


Posted via proofofbrain.io

Gracias, @kraken99.


Posted via proofofbrain.io

Any place came be your home, as long as you are happy where ever you are.


Posted via proofofbrain.io

Yeah! A lot of people still need to understand this.


Posted via proofofbrain.io

Living a life of interest matters a lot, you got to dream and chase the dreams, it not a bad Idea to explore the whole country in the world, if that make you happy, all I will say is if you have the means to be anywhere and at last you're at peace with you self do it explore and see new phase of life. Wherever you lay your head is home as far as your safe.


Posted via proofofbrain.io

Well sad, @da-prince.

That's the spirit. Home is so much more than just a house.


Posted via proofofbrain.io

I understand, thank you for the point out.


Posted via proofofbrain.io

I agree. Home is simply where one loves to be. It shouldn't be confused with a house. Then again, following this definition it becomes true that a lot of people cannot say they have homes, because many of us havent been able to acquire that place we truly love to be, it's still a dream to many of us


Posted via proofofbrain.io

... because many of us havent been able to acquire that place we truly love to be, it's still a dream to many of us

So true, @nevies. Many people spend their entire lives looking for their real homes and can only find another houses.


Posted via proofofbrain.io